Star Wars Rebels

Semana passada, acabei de assistir no Netflix o desenho, melhor dizendo, animação digital, Star Wars Rebels. Pelo menos achava que tinha acabado, pois, na verdade, a quarta temporada ainda não chegou ao Netflix. É muita alegria, tem um pouco mais de Ezra, Chopper, Hera, Kanan e Sabine!

Essa turma toda foi produzida em computação gráfica pela Lucasfilm e Lucasfilm Animation e foi exibida no Disney XD no Brasil. Além do canal da Disney, atualmente três temporadas estão disponíveis no Netflix. Não encontrei informações sobre a aquisição da última temporada, mas é provável que ela ocorra, já que as primeiras não foram disponibilizadas simultaneamente e a quarta só estreou ano passado no Disney XD.

Em relação à cronologia, a animação se passa 14 anos depois de “Star Wars: Episódio III – A Vingança dos Sith” e 5 anos antes de “Star Wars: Episódio IV – Uma Nova Esperança”. Em relação à outra animação, “Star Wars: The Clone Wars”, Rebels se passa anos depois.  Ou seja, temos o domínio do Império, a caça aos últimos Jedi, Darth Vader e o crescimento da Aliança Rebelde.

No desenho vemos algumas figuras conhecidas dos filmes, como Darth Vader, e também da animação The Clone Wars. Esses personagens só têm algumas aparições e não são a atração principal. Mas não se preocupe, você vai adorar a tripulação da nave Ghost, um grupo de rebeldes que na verdade se tornou uma família e se esforça para fazer a diferença na luta contra o Império.

Falando um pouquinho mais sobre a história, na primeira temporada temos como tripulação de Ghost: Hera, sua piloto; Kanan, um Jedi; Sabine, uma ex caçadora de recompensas; Zeb, um guerreiro que teve seu planeta destruído pelo Império e Chopper, um droide que foi resgatado por Hera. Em uma missão no planeta Lothal, eles se encontram com Erza, na época um ladrão, e acidentalmente ele acaba entrando para o grupo. Ezra manifesta a força em si e Kanan, acreditando em seu potencial e caráter se torna seu mestre Jedi.

Meus favoritos são Chopper e Zeb. Chopper tem uma personalidade ótima: rabugento, levado e teimoso. Mas acima de tudo ele é leal e muito inteligente também, se provando bastante útil nas missões. Zeb é um dos últimos de sua raça, um Lasat. Além de de adorar uma chance de brigar com os stormtroopers ele é um guerreiro muito honrado.

Geralmente, em cada episódio acompanhamos uma missão do grupo com o objetivo de auxiliar a causa rebelde. Os episódios são divertidos, mas ao mesmo tempo as histórias são maduras e ensinam boas lições de vida. Na minha opinião, é um desenho para jovens e adultos. Não haveria muita contraindicação quanto à crianças, visto que o desenho não mostra cenas fortes de violência, mas muito da história elas não iriam compreender.

Quase todos os episódios têm duração de 22 minutos. Então, para quem só tem um tempinho livre dá tempo de se divertir. Para quem está com uma folga maior dá para maratonar.

Eu amei o desenho, tinha ficado triste que acabou e agora que descobri que existe uma quarta temporada fiquei feliz demais.

Quem é fã de Star Wars não pode perder e você vai gostar mesmo que não saiba de todos os detalhes da saga de cor, assim como eu e minha memória fraca. Você não vai deixar de entender a história se não souber de que raça é tal personagem ou como o Império se estabeleceu, então não se preocupe.

Se você também não assistiu a Guerra dos Clones deveria começar por ele, assim vai seguir a ordem cronológica dos desenhos. Além disso, as críticas dele são muito boas, estou ansiosa para assistir também.

 

Pra fechar, aqui vão algumas curiosidades:

♦ De acordo com o produtor executivo Simon Kinberg, uma vez que foi decidido que Darth Vader iria aparecer no show, a primeira coisa que eles se asseguraram era que James Earl Jones, que deu voz ao personagem desde 1977, estivesse disponível.

♦ O Transporte Imperial (ITT) primeiro exibido no episódio “Fighter Flight”, é baseado em um veículo da linha original Kenner do final dos anos 1970s. (Quer saber mais sobre a história desses brinquedos? Assista o primeiro episódio de Brinquedos que marcaram época, uma série original Netflix)

♦ De acordo com Dave Filoni (integrante da equipe da animação e diretor do filme Star Wars: The Clone Wars), Chopper é o completo oposto de R2-D2. Enquanto R2 é leal como um cão, Chopper pode ser egoísta e um pé no saco como um gato.

♦ Assim como todos os filmes Star Wars, a série inclui o Grito Wilhelm (Nunca ouviu falar nisso? 😱 Então depois passa aqui nesse post que eu te conto).

♦ Luke Skywalker e Princesa Leia Organa nasceram um dia depois da formação do Império Galáctico e do aniversário de Ezra Bridger, o que faz deles um dia mais novos que Ezra. Em Star Wars: O despertar da Força (2015), Luke, Leia e Ezra tem 53 anos de idade.

♦ O nome do droide Chopper vem do número de seu modelo C1-10P. Transformando “1-1” em um “H” e substituindo “0” por “O” temos CHOP.

♦ Diferentes conceitos foram considerados durante a pre- produção dessa série.  Dave Filoni propôs fazer um desenho sem usuários da força e focando em pilotos de combate. Eventualmente a ideia de Carrie Back (produtor/escritor) em focar em um grupo de heróis que estavam sempre em fuga enquanto tentavam ajudar outras pessoas, como em Esquadrão Classe A foi escolhida. Em algumas versões, Kanan tinha um braço robótico e Zeb era um Ithorian (Cabeça de martelo) e Hera foi de uma matriarca rechonchuda a uma jovem garota, voltando a mãe do grupo, mas dessa vez magrinha.

Fechamos por hoje, que a Força esteja com vocês! Sua opinião por favor deixe 😋

Fonte

As trívias foram obtidas em IMDb: https://www.imdb.com/title/tt2930604/trivia?ref_=tt_trv_trv.

Compartilhe / Share
Google+WhatsAppFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *